Desertificação | WWF

Desertificação



Desertificação

Uma das prioridades da intervenção da WWF é travar a desertificação, através do combate às alterações climáticas e à desflorestação e degradação das florestas.

Portugal é um dos países afectados pela desertificação, em parte devido à aridez do seu clima, caracterizado por 3 a 5 meses secos / ano, tal como outros Países da região Mediterrânica.

A zona de maior susceptibilidade à desertificação em Portugal é o sul e interior do País, onde os índices de aridez são mais elevados e os solos apresentam maior risco de erosão.

A diminuição da produtividade biológica devido à desertificação no Interior e no Sul do País, está também associada a uma diminuição da produtividade económica, o que poderá contribuir para acelerar o despovoamento rural.

O montado e os bosques de sobreiro, formando sistemas ecológica e economicamente sustentáveis funcionam como um importante instrumento de prevenção contra a desertificação. De facto, desde que adequadamente geridos, estes sistemas, geram níveis elevados de biodiversidade, melhoram a matéria orgânica dos solos, contribuem para a regulação do ciclo hidrológico e impedem a sua degradação.

A WWF identifica o sobreiro como espécie prioritária, pela sua importância para o combate à desertificação e às alterações climáticas. A WWF adopta como estratégia prioritária de intervenção no combate à desertificação e às alterações climáticas, a Prevenção da perda e degradação do coberto vegetal, actuando sobre a gestão social, ambiental e economicamente sustentável dos sistemas agro-florestais.

 
Mértola rel=
Mértola
© WWF Mediterrâneo, Sebastian Rich